quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Balaio da Filetti: O primeiro balaio a gente nunca esquece.

Há bastante tempo tenho vontade de ter um blog. Um espaço pra colocar minhas idéias, meus achados, minhas escrivinhações e tudo mais de interessante que eu vejo por ai. O que me impediu até agora, foi a noção torta que eu absorvi, de que um blog tinha que ter um assunto específico. Por que eu não poderia falar de uma variedade de coisas? Que noção mais estapafúrdia!
Depois de cair na real, veio o segundo obstáculo: o nome! Acho até que foi mais difícil encontrar o nome  do que tomar a decisão de ter um blog! Tinha que ser um nome que estivesse disponível e representasse o que eu  sou, sobre o que escreveria. Não adiantou pensar no mais óbvio como o "Blog da  Deh" ou o "Blog da  Filetti", já tinha gente que me roubara essas "brilhantes" ideias, rsrs. E como tem gente criativa nessa web! Tem blog com os nomes mais malucos que eu já vi na vida!
Bom, passado o primeiro susto de não achar nome disponível, ocorreu me que eu tinha me metido num balaio de gatos. Balaio? Opa! Gostei! Tava disponível: Balaio da Filetti.
Eu explico minha divagação: balaio é um tipo de cesto feito de tiras finas de bambu trançado, que é utilizado pra guardar todo tipo de material colhido na lavoura. Vou colher na lavoura digital e trançar idéias com tiras de bambu cibernético.
Não gente, eu não pirei. Ainda não! É só a emoção do brinquedo novo, o melhor fundo, a melhor letra, tudo pensado e repensado milhares de vezes. É como sempre dizem: a primeira vez a gente nunca esquece! Ou melhor: o primeiro balaio a gente nunca esquece! Sejam bem vindos ao meu balaio!